Ovo petista é o reconhecimento de que Dória é o ‘anti-Lula’

Não considero a hipótese de que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva possa vir a disputar o pleito presidencial de 2018. Acredito piamente na confirmação de sua condenação e consequente inelegibilidade.


Porém, como no Brasil não raro a ilegitimidade prospera e comumente não sabemos o que rola no submundo da canalhice institucionalizada, não será surpresa que se encontre uma fórmula para viabilizar uma eventual candidatura do criminoso Lula. Da mesma forma, também não será surpresa se Lula for definitivamente trancafiado, tão logo o Tribunal Regional Federal da 4ª Região confirme o veredito de sua sentença de 1º grau.

Tudo vai depender das circunstâncias, do momento e da ‘sorte’.

Por outro lado, entendo João Dória quando ele diz ‘temos que vencer Lula nas urnas’. Seria o grande massacre do petista e a viabilização da caminhada para o xilindró sem a chiadeira insana da militância petista.

Nesse sentido, Dória é, sem dúvida, o nome para o embate, com condições de aplicar nova surra em Lula e no PT, semelhante ao que fez em 2016 na disputa da prefeitura de São Paulo.

E nesta segunda-feira (7) quando a militância petista se organizou e se armou para agredir Dória em Salvador reconheceu nele o ‘anti-Lula’ e demonstrou todo o seu pavor diante de uma nova derrota eleitoral.

E Dória, como sempre, respondeu de pronto: 'Joguem esse ovo na Venezuela'.

Gonçalo Mendes Neto

goncalo@jornaldacidadeonline.com.br

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política