Na Bahia, homem estupra médica com preservativo. Polícia divulga retrato falado

A médica informou ainda que o suspeito disse que temia ser identificado pelo DNA

A Polícia Civil divulgou o retrato falado do suspeito de sequestrar e estuprar uma médica de 32 anos quando ela deixava o plantão no Hospital São Rafael, na sexta-feira (15). A imagem do rosto do homem foi construída a partir de informações da vítima. Segundo ela, o homem era negro, tinha 1,70m de altura, possuía "boa oratória e era esclarecido", demonstrou também "bom conhecimento geral", trajava jaleco, calça jeans e camisa social.

No Departamento de Polícia Técnica (DPT), a médica contou que o suspeito parecia não saber dirigir, pois a obrigou a ficar no volante e indicou o itinerário que deveria fazer. Ela não soube informar à polícia o caminho que havia realizado.

A médica informou ainda que o suspeito disse que temia ser identificado pelo DNA, e, por isso usou preservativo durante o estupro. As imagens do circuito interno de segurança do estacionamento Wellpark, que fica em frente à unidade médica, já foram solicitadas pelo Departamento de Polícia Metropolitana (Depom).

Em nota, o Wellpark lamentou o ocorrido com a médica e informou que já forneceu as imagens disponíveis no circuito interno de filmagem para a Polícia Civil e que está à disposição para auxiliar nas investigações. "Também já forneceu [a empresa] a relação dos veículos que estavam no estacionamento nos horários de entrada e saída da vítima".

Em nota, a Polícia Civil pede às pessoas que identificarem o rapaz do retrato falado liguem para Disque Denúncia, pelo telefone 3235-0000. O sigilo de denunciante está garantido.

A médica foi abordada dentro do estacionamento Wellpark por volta das 18h40 de última sexta-feira (15). A médica foi levada no seu próprio veículo, um Honda Civic prata, até o bairro de Águas Claras. Lá, o bandido a forçaria a efetuar saques em uma agência do Banco do Brasil, mas encontrou o local fechado. Ele então disse para ela dirigir até um matagal no mesmo bairro, estuprou a médica e fugiu.

da Redação

Comentários