Na política, todo cuidado para não criarmos novas ‘cobras’

Figuras novas aparecerão para o pleito eleitoral de 2018, mas o eleitor deve ficar atento. Não faltarão oportunistas.

Em Mato Grosso do Sul, uma figura que a peso de muito dinheiro vem tentando aumentar o seu cacife eleitoral, tem se traduzido num grande perigo para a sociedade.

O sujeito falsamente tenta vender a imagem de bom gestor. Não é! É mais um engodo.

O cidadão em pauta é o ex-petista Ricardo Ayache, cria política do ex-senador Delcídio do Amaral.

Pois é, Ayache era petista. Depois virou socialista. Hoje, ninguém sabe o que ele é. Nem ele próprio.

Na realidade é desprovido de qualquer pensamento ideológico. É apenas um franco-atirador, em busca de um alvo.

Utiliza a estrutura monumental da Cassems, a Caixa de Assistência dos Servidores de Mato Grosso do Sul, para fazer politicagem.

Tornou-se insuportável.

As pessoas mais próximas, não mais o toleram.

Está abandonado.

É o ultimo órfão de Delcídio.

Lívia Martins

Articulista e repórter
livia@jornaldacidadeonline.com.br

Comentários