Gilmar escapa por pouco de tomataço na cabeça

O ministro Gilmar Mendes, do STF, escapou no domingo (20) de ter tomates esfregados em sua cabeça, durante um evento em São Paulo, organizado pelo jornal O Estado de S. Paulo.


Ele deveria ter feito a abertura de um encontro sobre a reforma política, às 9h., mas não conseguiu chegar com pontualidade, porque o fechamento do aeroporto Santos Dumont, no Rio, forçou cancelamentos e atrasos de vários voos, entre os quais um em que o ministro seria passageiro.

Entrementes, pacientemente, um empresário sentado na primeira fileira da plateia carregava tomates nos bolsos que eram destinados ao ministro Gilmar. Flagrado a tempo por um segurança, o manifestante admitiu a planejada (e frustrada) tentativa e foi forçado a se retirar – afinal nenhum crime cometera e o evento era aberto ao público.

Quando Mendes chegou por volta das 11h, um grupo de mulheres reclamava dos habeas corpus que têm sido concedidos pelo ministro. Usando narizes de palhaças, chegaram a vaiá-lo durante a palestra, portando apenas cartazes pedindo “faxina geral”.

A propósito, 763 mil brasileiros já assinaram, na internet, pedido para que Gilmar seja afastado dos julgamentos das ações penais que envolvem políticos e empresários envolvidos com o propinoduto.

A plataforma de abaixo-assinados está disponível neste link: CLIQUE AQUI. A meta é colher um milhão de adesões.

Marco Antonio Birnfeld

Advogado aposentado e jornalista

Siga-nos no Twitter!

Comentários

Notícias relacionadas