A repercussão no STF das flores para Gilmar

Causou grande alvoroço na sala do cafezinho do STF a notícia divulgada, de que Janot teria entrado com novo pedido de suspeição contra Gilmar Mendes por descobrir que Barata mandou flores ao ministro em 2015.


Levandowski resmungou dizendo que desde o Mensalão espera por flores de Lula e até hoje nada.

Toffoli ouviu o comentário do colega e disse: - liga não, migo, e eu que não recebi nem um WhatsApp do Zé?

Fachin disse que já recebeu flores de muitos amigos no passado, mas que pode explicar.

Celso de Mello achou o gesto bonito e declamou de cór o poema "O Florista" de Cecilia Meirelles.

Luiz Fux, sentado no sofá, pegou o violão e cantarolou "Flores em Você" do Ira!

Rosa Weber ligou na hora para o marido dizendo: "tá vendo só, até o Barata manda flores e você não me dá um botão de rosa tem vinte anos!"

Marco Aurélio se revoltou dizendo que era contra a entrega de flores e fez um discurso inflamado sobre a reconhecida sonegação fiscal praticada pelas floriculturas.

Alexandre de Moraes reputou a notícia como "lamentável" e disse jamais ter suspeitado que o colega era "dado a esse tipo de viadagem".

Luís Barroso se emocionou em saber do fato e disse ter visto no fundo dos olhos de Barata que ele era um bom homem.

Carmen Lúcia emitiu uma nota oficial dizendo que vai aguardar a perícia sobre o e-mail e que é precipitado julgar qualquer colega sem investigar antes os fatos e saber ao certo que flores são essas.

Gilmar Mendes saiu da sala esbravejando e dizendo que aquilo tudo era um absurdo, que era só uma "meia dúzia de rosas vagabundas" e que não duraram nem dois dias no vaso do seu gabinete.

(Texto de Fernando Augusto Martins Canhadas)

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Artes, Humor e Entretenimento