A delação que o PT comemorou e os resultados incriminadores para Dilma e Lula

Os fatos bombásticos que Joesley Batista trouxe para a Procuradoria-Geral da República, a fim de obter o seu acordo de delação premiada, foram às gravações com Michel Temer e Aécio Neves, episódio que colocou ladeira abaixo o governo do peemedebista, detonou a carreira política do tucano e levou os petistas ao êxtase.


Na época, a delação foi reverenciada pelo partido, que sustentava que aquela era a maneira correta de se efetuar tais acordos e aproveitava para atacar os acordos efetivados na ‘República de Curitiba’.

Hoje, a delação comemorada pelo PT apresenta resultados absolutamente incriminadores contra o partido.

Em um dos novos anexos, Joesley relata a propina negociada com Guido Mantega para obter do BNDES o financiamento de uma fábrica de celulose no Mato Grosso do Sul.

Na tal negociata, o PT recebeu 6% de propina pelo negócio, que foram divididos da seguinte forma:

– 4% para Guido Mantega, operador de Lula e Dilma;

– 1% para o partido, em nome de João Vaccari Neto;

– 1% para os petistas que comandavam a Petros e o Funcef, Wagner Pinheiro e Guilherme Lacerda.

Alguém tem dúvida sobre qual será o comportamento do PT?


Vão continuar aplaudindo a delação de Joesley?

O PT é infame.

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política