Eduardo Paes esperneia para não cair nas mãos de juiz Marcelo Bretas

O ex-prefeito do Rio de Janeiro vem travando uma severa briga judicial com o objetivo de escapar do crivo do juiz Marcelo Bretas.


O processo refere-se a um suposto repasse de propina para a campanha de Eduardo Paes à reeleição.

De acordo com os delatores da Odebrecht, o ex-prefeito recebeu R$ 15 milhões.

Em troca da vultosa propina, Paes providenciaria inúmeras facilidades para o grupo empresarial em contratos relacionados aos Jogos Olímpicos de 2016.

Em junho, o relator ministro Marco Aurélio determinou o envio de cópia dos autos para a Justiça Federal do Rio de Janeiro, para o prosseguimento da apuração do caso referente a Paes, vez que ele não era mais detentor de ‘foro privilegiado’.

O espertalhão recorreu, alegando que o seu caso deveria ser julgado pelo STF, pois o deputado federal Pedro Paulo, este sim detentor de foro privilegiado, estaria na mesma investigação, sob a acusação de ter recebido uma propina R$ 3 milhões.

O recurso já está pronto para ser julgado pela Primeira Turma do STF.

Caso seja negado, hipótese quase certa, Paes cai nas mãos de Bretas.

E caso isto aconteça, é grande a possibilidade de reencontrar o seu parceiro Cabral.

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça