“Lula não me mandou brigar com a Odebrecht. Mandou recolher o dinheiro”, diz Palocci (veja o vídeo)


O ex-ministro da Fazenda, Antonio Palocci, confirmou as acusações de Marcelo Odebrecht sobre o pagamento de vantagens indevidas ao ex-presidente Lula.

Segundo Palocci, ao final do segundo mandato, Lula recebeu um pacote de propinas da Odebrecht que envolviam o terreno do Instituto Lula, O sítio em Atibaia para uso pessoal da família de Lula e R$ 350 milhões em reserva para campanhas e atividades políticas.

Dilma sabia dos arranjos entre Lula e Odebrecht pois teria participado de uma reunião, após sua eleição, onde teria sido requisitada a manter os laços de lealdade com Emílio Odebrecht. Posteriormente, ela teria atuado na interferência em processos de licitação, adicionando a esses cláusulas que impediam a participação de empresas já vencedoras de outras concessões. Essa cláusula teria sido solicitada pela Odebrecth, que acabou ganhando os processos em questão.

Palocci também ilustrou como as atividades de Lula como palestrante, custando R$ 200 mil - além de impostos pagos pela Odebrecht - serviam como agrados para manter o governo em débito com a empresa.

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política