O dia em que Lula foi desmascarado, castrado e emasculado publicamente por um ‘fiel cumpanheiro’

Nem todos possuem as características necessárias para pertencer à grupos terroristas ou a quadrilhas organizadas. Palocci, ao contrário de José Dirceu ou João Vaccari Neto, 'abriu o bico'.


Chega à ser patético e ao mesmo tempo hilário, ver políticos como Roberto Requião reclamarem da infidelidade e da traição de Palocci para com o chefe da quadrilha Lula Inácio da Silva.

A inversão de valores é tão grande, nestes doentes que optaram por trair à nossa Pátria, em favor de um projeto de poder comunista bolivariano, que estelionatos, assassinatos, roubos, desvios de recursos públicos nacionais para financiar ditaduras comunistas mundo à fora, fraudes eleitorais, são considerados atitudes naturais e necessárias para a implementação desse plano macabro.

Maquiavel ficaria orgulhoso de ver como essa turma de oportunistas utilizou com desprendimento seus ensinamentos: o fim justifica os meios.

Ficar milionário e se eternizar no poder às custas da inocência de milhões de inocentes cidadãos que ainda acreditam na mentira do socialismo, quase deu certo.

Por pouco a corda não estrangulou o pescoço de nossa tão frágil democracia.

Colocar uma lunática autoritária como sucessora do psicopata de nove dedos, tentar arrancar o osso da boca do não menos doente Eduardo Cunha, desconsiderar a insaciável ganância de seus aliados e não contar com a existência de homens dignos, honestos e patriotas no serviço público brasileiro foram, com certeza, os erros capitais desta quadrilha.

De nada adiantou o desprezo e a falta de importância dada pelos "nossos" meios de comunicação ao nosso dia cívico mais importante.

Este 07 de Setembro de 2017 ficará marcado na história brasileira como o dia em que Lula foi desmascarado, castrado e emasculado por um " fiel cumpanheiro" fundador do PT.

Jamais poderemos esquecer desta data tão importante e significativa para a nossa nação. Jamais.

Roberto Corrêa Ribeiro de Oliveira

Médico anestesiologista, socorrista e professor universitário

Siga-nos no Twitter!

Mais de Roberto Corrêa Ribeiro de Oliveira

Comentários

Notícias relacionadas