Ex-número 2 do MPF, Joesley e Saud rumo ao xilindró

Foram requeridas no final da tarde desta sexta-feira (8) pelo Procurador-Geral da República Rodrigo Janot, as prisões de Marcelo Miller (ex-braço direito do PGR), do empresário Joesley Batista e do executivo Ricardo Saud.


Caberá ao ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF) analisar os pedidos.

Miller agia na PGR como infiltrado do grupo JBS, cuidando dos interesses dos irmãos Batista.

Joesley e Saud descumpriram cláusulas do acordo de delação premiada que efetivaram como o Ministério Público Federal e, movidos pela má fé, omitiram inúmeros fatos importantes na atuação ilícita das quais foram participes.

O pedido de Rodrigo Janot está sob sigilo, mas acredita-se que deve ser apreciado pelo ministro Fachin ao longo da próxima semana.

Nos meios jurídicos, a aposta é de que Fachin deverá acatar a pretensão de Janot e decretar a prisão do trio.

Ao que parece, a farra do caipira acabou...

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça