Geddel rouba há 30 anos e aptidão para o crime é herança familiar

O pai foi deputado federal. O próprio Geddel já exerceu vários mandatos na Câmara. E o irmão é atualmente parlamentar em Brasília.

Uma família que há décadas vive nababescamente, sempre amparada em cargos públicos, altos salários, mandatos eletivos e corrupção desenfreada.

O próprio Geddel foi guindado a um importante cargo público com apenas 25 anos de idade, diretor da corretora de valores do Banco Estadual da Bahia (Bandeb). Ali começou oficialmente sua carreira delituosa.

O desvio foi de R$ 2,7 milhões. E os beneficiários foram Geddel, o pai, a mãe e o irmão. Foi a sua primeira quadrilha. A gang utilizou o banco público para ter rendimentos acima das taxas de mercado.

Depois, ao longo de toda a sua trajetória na política, o malandro sempre esteve envolvido em falcatruas, mas sempre dava um jeito de sair impune.

Finalmente, a casa caiu.

Comentários