Tacla Duran, o bandido que recebeu US$ 71,7 milhões da Odebrecht e o conluio com o PT para agredir Moro (veja o documento)

O foragido advogado espanhol Rodrigo Tacla Duran, que está com a sua prisão preventiva decretada no Brasil, é realmente um fiel aliado do Partido dos Trabalhadores na ardilosa tarefa de tentar desmoralizar o juiz Sérgio Moro, que brevemente irá sentenciar novamente um processo envolvendo o réu Lula.

Um documento já periciado pela Polícia Federal demonstra que Tacla Duran, entre 2010 e 2012, nos governos Lula e Dilma, recebeu US$ 70,7 milhões de dólares em propina da Odebrecht, através da offshore GVTEL, aberta por ele no Meinl Bank, em Antigua. Veja o documento:

Noutras palavras, Tacla Duran, o PT, o PMDB, Dilma e Lula ganharam dinheiro ilícito juntos e agora agridem o magistrado que julgará o processo que respondem pelas falcatruas cometidas.

Uma tática perversa, mas que não vai dar certo.                                                                                                                                                            

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça