Mais uma medida autoritária contra a classe médica: obrigar os alunos recém formados a trabalhar onde o governo quer

Vote NÃO, à este projeto de lei, pelo bem de nossa democracia.

Um absurdo, uma vergonha. Mais uma arbitrariedade praticada contra a classe médica, escolhida pelos políticos, como bode expiatório para realizarem suas políticas demagógicas.

Por que os alunos de medicina serão obrigados a serem escravizados pelo governo federal?

Uma medida autoritária que abre um perigoso precedente para que novas correntes sejam amarradas em nossos pés. Os alunos de medicina se doam como nenhum outro aluno para a comunidade humilde durante a sua formação.

Além de ser uma medida ditatorial, digna de países comunistas, é injusta. Por que só os alunos de medicina?

Vamos então fazer com os de direito, arquitetura, psicologia, artes, pedagogia, todos os cursos.

O senador Cristovam Buarque foi muito infeliz ao propor este projeto de lei.

Outro detalhe: não podemos nos esquecer que os alunos não ganharam as mensalidades, terão que pagar com juros e correção monetária os seus financiamentos.

Fica aqui registrado o meu protesto e a minha indignação.

O projeto de lei do Senado 168/2012, obriga médicos recém-formados a trabalhar na Rede Pública. Procure no Google e vote NÃO.

A democracia agradece.

Roberto Corrêa Ribeiro de Oliveira

Médico anestesiologista, socorrista e professor universitário

Comentários