Contrato de locação de Marisa é fraude explicita e repugnante (veja documentos e vídeo)

O contrato de locação apresentado pela defesa do ex-presidente Lula é o típico documento feito para acobertar negócio ilícito.

Sem reconhecimento de firma é imprestável juridicamente. Não prova absolutamente nada. Aliás, só demonstra o desprezo da defesa de Lula pela Justiça.

Esse contrato certamente foi realizado em 2015, quando eclodiu a questão do imóvel de Lula adquirido em nome do repugnante ‘laranja’ Glaucos da CostaMarques. Dai a ausência de qualquer selo cartorário.

Inadmissível que um contrato produzido por um escritório de advocacia para a esposa de um ex-presidente da República, não tenha se preocupado em lastrear o negócio com o reconhecimento de um tabelião. Qualquer cidadão faz isso. É fraude explícita. Veja:




Causa asco imaginar advogados, juntamente com Lula, Glaucos e Marisa, articulando a produção de documentos falsos.

O depoimento do idoso laranja, primo de Bumlai, o tal Glaucos, é deprimente. Ele próprio admite que não recebeu pela locação. Repentinamente, aparecem os recibos, todos com a mesma grafia e a mesma tinta.



Glaucos vinha todo mês a São Paulo receber o aluguel? Pago impreterivelmente no dia 05 ou dia subsequente. Alguém acredita?

E os próprios recibos – outra fraude – declinam datas inexistentes, como 31 de junho de 2014 e 31 de novembro de 2015. Veja:




Até o calendário do PT, de Lula e Marisa é uma fraude. Ao melhor, é nisso que dá digitar tantos recibos de uma só vez.

Essa zombaria que esta quadrilha está realizando com a Justiça e com o povo brasileiro tem que ter um ponto final.
da Redação

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça

loading...