Escola traumatiza crianças de 5 anos com “teatro transgênero”

A professora resolveu impor uma atividade que mostrava a transição de gênero de outra criança. 

Crianças do jardim de infância foram forçadas a assistir a uma encenação, na qual um menino foi inicialmente apresentado à sala com um nome masculino e, depois de ir ao banheiro, voltou com roupas de menina e foi apresentado novamente à sala de aula como tal.

Tais fatos ocorreram numa escola americana, a 'Rocklin Academy Gateway', na cidade de Sacramento (Califórnia, EUA).

O resultado imediato foi o abandono de pelo menos 73 alunos, que deixaram a escola.

Vários pais disseram que a atividade deixou seus filhos traumatizados e que não foram informados de antemão sobre a tarefa, ou seja, forçar crianças de cinco anos a fazerem uma lição sobre identidade transgênero.

Durante a atividade, a professora também leu "I'm Jazz", dedicado a ensinar sobre a ideologia de gênero, com uma linguagem infantil.



Alguns pais estão chateados porque não foram informados sobre a lição que deixou seus filhos perturbados e traumatizados. Muitas das crianças choravam enquanto perguntavam aos seus pais se elas também teriam que mudar de gênero.

Além disso, os pais ainda dizem que não sabem de tudo o que aconteceu na sala de aula, porque a professora e a coordenação da escola se recusam a contar, e o relato da coordenação difere do que vários pais dizem que seus filhos de cinco anos lhes contaram.

O fato é que a partir desse exemplo ocorrido numa escola americana, outras instituições de ensino também estão adotando a prática.

Parece que o negócio de forçar a barra e incutir na cabeça das crianças o tal conteúdo ideológico, está se alastrando.

Fonte: LifeSiteNews

Nota da Redação: A foto utilizada é meramente ilustrativa.
da Redação

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Educação

loading...