A trajetória do PT...

Vários leitores discordaram de que o PT, no seu nascedouro, fosse um partido alegre, bem-intencionado etc.

Bom, cada um vê as coisas de seu próprio ponto de vista. Do meu, o PT começou sendo, uma iniciativa extremamente bem intencionada e foi se deteriorando com o tempo. Para mim, a trajetória do PT foi mais ou menos assim:

O PT É BACANA.

1980. Fundação. Todo mundo alegre e bem intencionado.

1982. Eleição. Todo mundo feliz, sem briga — jantei com Lula nesta época, (única vez em que estive com ele pessoalmente), e ele era, claramente, uma pessoa bem intencionada.

1984. Campanha das Diretas. Todo mundo junto, uma felicidade só.

O PT SE MOSTRA INTOLERANTE, MAS AINDA BEM-INTENCIONADO E HONESTO

1985. As Diretas foram derrotadas, era forçoso apoiar Tancredo, um conservador democrata, pois a alternativa era Maluf (que já era o que é hoje), mas o PT decidiu se omitir. Bateu muito mal. Em seguida, o PT expulsou os três deputados que votaram em Tancredo. Foi um choque.

1988. O PT votou contra a Constituição que ele mesmo ajudou a elaborar. E quase não a assinou.

O PT COMEÇA A SER RAIVOSO E A APOSTAR NO NÓS X ELES

1989. Campanha para presidente. Aí começou a patrulha e a hostilização, a princípio contra quem votava em Covas, e, depois, muito violenta, contra quem ousou apoiar Collor, como Marília Pêra, Cláudia Raia e Tereza Rachel.

O PT PASSA SER INTELECTUALMENTE DESONESTO

1993. O PT pediu o impeachment de Itamar sem nenhum motivo.

1994. O PT foi contra o Plano Real, que chamou de “estelionato eleitoral”. Foi a partir deste momento que o PT perdeu o compromisso com a verdade, e passou a usar qualquer argumento que lhe fosse benéfico politicamente.

1995~2002. O PT fez oposição sistemática ao governo FHC, impedindo até reformas que, mais tarde ele faria ou tentaria fazer (como a da Previdência). E pediu impeachment sem motivo.

1998. Lula e Dirceu esmagaram a candidatura de Vladimir Palmeira para apoiar Garotinho para o governo do Rio.

2002. O PT cansou de perder eleições e decidiu “jogar o jogo”. E comprou tempo na TV com dinheiro vivo e outras práticas pouco republicanas.

O PT SE TRANSFORMA EM UMA QUADRILHA

2003. Eleito, o governo criou o mensalão. Ainda no primeiro semestre de seu governo, Lula nomeou Paulo Roberto Costa, Renato Duque e Nestor Cerveró para diretorias da Petrobrás, iniciando o esquema que seria descoberto pela Lava-Jato dez anos depois.

2005. Estourou o escândalo do mensalão, e Lula, de novo, se disse “traído” sem dizer por quem. Qualquer um que tenha continuado petista a partir deste momento estava em negação.

Daí em diante, é ladeira abaixo.

(Texto de Ricardo Rangel)

da Redação

Comentários

Mais em Política