Na véspera da decisão sobre desocupação de área, Boulos desafia os desembargadores do TJ-SP

Está marcado para esta segunda-feira (2) o dia em que os desembargadores da 20ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) decidirão sobre o destino do acampamento Planalto do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST), onde barracos de lona ocupam uma área de 70 mil metros quadrados em São Bernardo do Campo (SP).

Uma decisão de 1º grau já determinou a restituição em favor da dona da área, a Construtora MZM.

Entretanto, mesmo antes da decisão do TJSP, o líder do MTST já tem definida a sua posição.

Guilherme Boulos advertiu e fez ameaças, garantindo que caso a decisão seja contrária aos seus interesses e do MTST, haverá resistência.

‘Se a aposta, seja do Judiciário, seja do governo ou da prefeitura, for no conflito, no enfrentamento, e determinarem retirada, o despejo, sem nada, sem nenhuma solução, evidentemente pode gerar uma situação de resistência’, disse o líder do MTST.

E Boulos, dirigindo-se diretamente aos desembargadores, ameaça e fala em um ‘novo Pinheirinho’.

A desocupação de ‘Pinheirinho’ ocorreu em 2012, em São José dos Campos (SP), e contou com conflitos entre moradores e autoridades, além de denúncias que tiveram repercussão nacional e internacional.

Esse Boulos é um perigo. É irresponsável e inconsequente.

da Redação

Comentários

Mais em Direito e Justiça