Venezuela impede novamente delegação internacional de senadores de visitar líder da oposição na cadeia

As autoridades responsáveis pela penitenciária em que está preso o líder opositor político venezuelano Leopoldo López impediram nesta sexta-feira (23)  entrada de uma delegação internacional de senadores que queria visitá-lo.

O grupo, composto por parlamentares como os espanhóis Dionisio García, do Partido Popular (PP); Iñaki Anasagasti, do Nacionalista Basco (PNV); Josep Maldonado, do Convergència i Unió (CiU); e o uruguaio Pablo Mieres, do Partido Independiente (PI), viu frustrada pela segunda vez a tentativa de se encontrar com políticos presos no país de Maduro.

Oposicionista preso há 16 meses, López é acusado pelo governo do presidente Nicolás Maduro de incitação à violência durante os protestos realizados no ano passado. Nas manifestações após a eleição de Maduro, López criou o movimento La Salida, cujo objetivo era “realizar todo tipo de ato capaz de desestabilizar o governo”.

A delegação de senadores espanhóis chegou a Caracas na quarta-feira passada e conseguiu visitar apenas Antonio Ledezma em sua residência, onde o opositor cumpre prisão domiciliar desde abril deste ano, acusado de conspirar contra o governo. Já na quinta-feira, o grupo foi proibido de visitar o ex-prefeito Daniel Ceballos, preso nas dependências do Serviço Bolivariano de Inteligência (Sebin), mas se reuniu com parentes de políticos presos ou acusados pelo governo, assim como com bispos venezuelanos.

Em junho, uma comitiva de senadores brasileiros liderada por Aécio Neves (PSDB-MG) foi hostilizada por manifestantes em Caracas.

Acompanhado de senadores como Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP), Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), José Agripino Maia (DEM-RN) e Ronaldo Caiado (DEM-GO), Aécio também não conseguiu visitar Leopoldo López. 

              https://www.facebook.com/jornaldacidadeonline

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal da Cidade Online. 

da Redação

Comentários