CartaCapital é condenada por chamar Paulo Eduardo Martins de fascista

É comum no debate político, na ausência de argumentos e na fidelidade à cartilha alinskiana, a esquerda tratar de abandonar qualquer apego aos fatos, focando estritamente no assassinato da reputação do oponente. Não demora para que qualquer tentativa de diálogo transforme-se em um coro de palavras de ordem e xingamentos vazios. “Fascistas! Machistas! Não passarão!”.

Até agora, a repetição lobotomizada passava batida, sem qualquer consequência, mesmo quando realizada em recintos de instituições públicas que, em teoria, deveriam preservar a civilidade do debate. Mas as coisas podem mudar um pouco.

O deputado federal, Paulo Eduardo Martins, anunciou, nessa quinta-feira, 5, em seu canal no YouTube, que a CartaCapital e o ex-editor, Lino Bocchini,  foram condenados em segunda instância pelo Tribunal de Justiça do Paraná a indenizá-lo por danos morais. O fato remonta a 2013, quando o site esquerdista publicou um texto em que culpava Silvio Santos pela ascensão de jornalistas aos quais se referiam como “fascistas”.

A decisão é importante, considerando-se que abre precedente para outros casos em que pessoas tenham sofrido da mesma injúria e difamação. Confira o vídeo do deputado.

da Redação

Comentários

Mais em Política