Dallagnol diz que erro em datas é “o menor dos problemas” e prevê futuro “tenebroso”

As datas com dias inexistentes no calendário, constantes nos recibos apresentados como prova pelo meliante Luiz Inácio Lula da Silva, no processo crime que responde na ‘República de Curitiba’, é o ‘menor dos problemas’, na opinião do procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Operação Lava-Jato.

‘Existem muitas evidências de que os recibos de aluguel entregues por Lula sejam falsos’, disse o procurador em recente entrevista.  

Numa planilha apreendida com as despesas domésticas do ex-presidente, consta o valor do condomínio, o pagamento do IPTU, mas não faz qualquer alusão ao pagamento do aluguel.

O próprio Glaucos CostaMarques, suposto dono do imóvel, em audiência, declarou que nunca teve pagamento nenhum.

Dallagnol garante que, se tudo caminhar dentro de um rumo normal, o futuro da Lava-Jato é “tenebroso”.

‘A operação não está investigando um ou dois parlamentares, mas centenas que estão entre as pessoas mais poderosas do país.’

E mais importante que o trabalho na capital do Paraná são os resultados que virão de Brasília, de decisões que serão tomadas pelos ministros do STF, ‘porque é lá que estão as pessoas mais poderosas que praticaram crimes’.

De qualquer forma, para o procurador, o sucesso definitivo da Lava Jato, com a efetiva condenação dos criminosos, está diretamente ligado aos resultados das eleições de 2018.

Para ele é fundamental expurgar do Congresso esta classe política e eleger novos parlamentares, comprometidos com a elaboração de leis que realmente punam severamente os corruptos.

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça