Gilmar corre de manifestantes, mas leva “tomatadas” na porta de sua faculdade

Aumenta a perseguição popular contra o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Nesta segunda-feira (9) quando ele chegava na faculdade da qual é proprietário – o IDP (Instituto Brasiliense de Direito Público) - teve que correr para escapar da ‘tomatada’.

Cerca de três dúzias de tomates voaram em direção ao ministro.
 
Pelo visto não conseguiu sair ileso, o belo terno claro ficou vermelho. Certamente teve que trocar a indumentária.

Os manifestantes protestavam contra os habeas corpus de Gilmar favorecendo condenados da Operação Lava Jato.

O ‘grito de guerra’ do grupo era o seguinte:

“Ei, Gilmar, me diz por que você sempre solta seus amigos e os amigos do poder!”

da Redação

Comentários

Mais em Direito e Justiça