Lula parte para ameaças explícitas e recorre até ao “demônio” em discurso em Brasília

O juiz Sérgio Moro determinou e deu prazo de cinco dias para que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva apresente os originais dos recibos dos aluguéis pagos ao engenheiro Glaucos da CostaMarques, ‘dono’ do apartamento em São Bernardo do Campo (SP) usado pelo petista e sua família.

Glaucos era na realidade um mero ‘laranja’ do ex-presidente. Lula nunca pagou aluguel, sabe que os recibos são falsos e sabe que se forem apresentados os originais, a perícia irá detectar rapidamente a falsidade, mais um crime.

Assim, na medida em que sua situação jurídica vai ficando mais complicada, Lula aumenta o tom de seu discurso, de sua ira e de suas ameaças.

Nesta segunda-feira ele falou até no ‘demônio’.
“Eu sei que eu estou lascado. Todo dia tem um processo.”
“Se eles acham que, me tirando da disputa, está resolvido o problema deles, façam e vamos ver o que acontece no País.”
“Eu não tenho cara de demônio, mas quero que me respeitem como se eu fosse.” 
Foram estas algumas das frases proferidas por Lula em seu discurso.



O que se vê é que enquanto em um extremo fala-se em intervenção militar, no outro extremo parece existir em andamento o plano de uma revolta violenta caso Lula seja alijado do processo eleitoral.

De qualquer forma, não dá para conceber a possibilidade de uma candidatura do petista. Não há como Lula ser candidato envolto em tantas denúncias, tantos crimes, condenação em processo penal e muito ódio. Seria muita irresponsabilidade.

Amanda Acosta

Articulista e repórter
[email protected]

Mais de Amanda Acosta

Comentários

Notícias relacionadas

loading...