Não são as bruxas, mas o próprio Satanás é que está solto

Baphomet representa o deus Pan e no satanismo costuma representar o diabo.

Baphomet - Foto AP
Baphomet - Foto AP

 Neste final de semana (25/07), em Detroit (Michigan, EUA), seguidores de uma seita satânica – The Satanic Temple – inauguraram uma estátua de Baphomet,  figura meio homem, meio bode. A estátua mede 2,8 metros de altura.

A seita defende a separação do Estado e Religião.

Se há um lugar no mundo onde esta estátua deveria ser erigida é em Brasilia, com o povo pedindo a Separação do Estado e Partido dos Trabalhadores.

Na bruxaria, Baphomet representa o deus Pan e no satanismo costuma representar o diabo. Sua origem é pagã, mas acabou sendo adotada pelo satanismo.

Enquanto isso, no Brasil, bruxas e diabos andam preocupados com a ira da tríade TCU, MPF e PF. 

Dilma e Lula
Dilma e Lula

O nosso início de semana: Pano rápido!

1.      O Palácio do Planalto deflagra nesta semana um movimento em busca de apoio para tentar dissipar a crise e garantir fôlego político à presidente Dilma Rousseff. Um dos principais pontos dessa estratégia é a aproximação com os governadores. Em conversas reservadas, ministros do Tribunal de Contas da União (TCU) admitem que a possível rejeição do balanço de 2014 apresentado por Dilma preocupa não apenas a Presidência, mas também os Estados. O motivo da apreensão dos governadores é que, se o TCU reprovar as contas do governo federal em agosto haverá brechas para questionamentos semelhantes nos Estados. Com o ambiente político conturbado e manifestações de rua programadas para o próximo mês contra "tudo o que está aí", o temor é que haja um "efeito cascata" da rejeição de contas, primeiro passo para a abertura de impeachment.[1]

2.     O ex-tesoureiro da prefeitura de Campina Grande (PB) Rennan Farias afirma em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo que o ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Vital do Rêgo (PMDB-PB) recebeu dinheiro desviado de obras da administração municipal em 2010, durante a campanha para o Senado. Farias diz que ele mesmo fez as entregas "diretamente no apartamento" de Vital, no bairro da Prata, em Campina Grande. "Eu deixava lá o pacote, depois ele fazia toda a repartição e resolvia seus problemas de campanha", disse ao jornal o ex-tesoureiro. O peemedebista, eleito senador naquele ano, será um dos nove ministros que vai analisar as contas de 2014 da presidente Dilma Rousseff.[2]

3.     Às vésperas de julgar contas de Dilma, TCU vê terceiro ministro ser alvo de suspeita. Nota: os Três tendem a votar contra o governo.[3]

4.     Congresso: conselhos de ética ignoram apuração da Lava Jato Treze senadores e 22 deputados estão na lista de investigados pela operação da Polícia Federal.[4]

5.     Não é a primeira vez que o Instituto Lula aparece ligado ao petrolão e aos seus personagens. Antes de serem presos, executivos da empreiteira UTC, também envolvida no escândalo, visitaram Lula na sede do instituto para pedir ajuda. O mesmo aconteceu com representantes de outras construtoras acusadas, incluindo a OAS de Léo Pinheiro. Apostavam - alguns ainda apostam - que o ex-presidente tinha condições de usar seu prestígio nos tribunais de Brasília para livrá-los da cadeia e até anular os processos conduzidos em Curitiba pelo juiz Sergio Moro. Muitos dos empreiteiros-amigos não fizeram nem questão de esconder o pedido de socorro. O próprio Alexandrino, o Alex, ao ser preso pela Polícia Federal, pediu para dar três telefonemas. Um deles, para o Instituto Lula.[5]

Haja missa negra para evitar que Bem prevaleça sobre o Mal. 

JM Almeida


[1] http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/planalto-pedira-apoio-de-estados-em-julgamento-no-tcu

[2] http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/ex-tesoureiro-acusa-ministro-do-tcu-de-receber-verba-desviad...

[3] http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/as-vesperas-de-julgar-contas-de-dilma-tcu-ve-terceiro-m...

[4] http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/conselhos-de-etica-da-camara-e-do-senado-ignoram-apuracao-da...

[5] http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/o-escritorio-central

JM Almeida

João Maurino de Almeida Filho. Bacharel em Ciências Econômicas e Ciências Jurídicas. 

Mais de JM Almeida

Comentários