O homem que cotidianamente é desmoralizado

Existem pessoas que poderiam marcar sua passagem pelo mundo com brilhantismo, mas optam por um outro rumo, aliando-se a coisas ruins e a pessoas do mal.

Pessoas que foram aquinhoadas pela inteligência, que tiveram sorte de galgar cargos importantes e que ganharam muito dinheiro, mas que preferem utilizar tudo isso em prol de interesses mesquinhos e inconfessáveis.

Pessoas que poderiam entrar para a história por grandes serviços prestados a nação, mas que elegem a vilania, ou como disse o ministro Luís Roberto Barroso possuem ‘parceria com a leniência em relação a criminalidade do colarinho branco’.

Então, caro ministro Gilmar Mendes, o senhor que gosta de processar todos os mortais comuns, como ora processa esta jornalista e o Jornal da Cidade Online (veja aqui), processe um ser supremo, processe um ser com poderes equivalentes aos seus, processe o ministro Barroso, que lhe chamou de covarde e leniente com a criminalidade do colarinho branco.

Tenha coragem!

Ou vai se acovardar como se acovardou no debate desta quinta-feira (26), conforme demonstra o vídeo abaixo:


Amanda Acosta

Articulista e repórter
[email protected]

Mais de Amanda Acosta

Comentários

Notícias relacionadas

loading...