Gilmar foi o voto decisivo para a soltura de José Dirceu

Inquestionável que no debate havido na sessão do Supremo Tribunal Federal (STF) na quinta-feira (26), o ministro Gilmar Mendes foi trucidado pelo Ministro Luiz Roberto Barroso.

E Barroso com lucidez e competência disse absolutamente a verdade, inclusive quando pontuou que Gilmar estava mentindo:

“Aliás, Vossa Excelência normalmente não trabalha com a verdade.”
E de fato, a única acusação que Gilmar fez na discussão, a de que Barroso teria soltado José Dirceu, é uma blasfêmia.

E, pior, o grande responsável pelo petista estar solto é juntamente Gilmar.

A segunda turma do STF libertou Dirceu da cadeia em maio. Ele estava preso preventivamente por decisão do juiz Sergio Moro. Foram 3 votos a 2. O voto decisivo foi de Gilmar Mendes. Os outros dois votos foram do ex-advogado do PT Dias Toffoli e de Ricardo Lewandowski.

Sobre isso, no embate, Barroso arrasou e deu o golpe fatal no oponente:

“Portanto não transfira para mim essa parceria que Vossa Excelência tem com a leniência em relação à criminalidade de colarinho branco.”
Moralmente, Gilmar não tem mais condições de julgar ninguém. 
___________

___________

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça