Pedófilo americano terá passaporte com inscrição de “criminoso”

Enquanto no Brasil um movimento tenta afrouxar a situação de pedófilos, descriminalizando a pedofilia e caracterizando-a como doença incurável (veja aqui), nos Estados Unidos a situação é exatamente inversa.

Cada vez mais a ‘pedofilia’ será tratada como crime e a preocupação é alertar a sociedade para esse tipo de criminoso.

Nesse sentido, o Departamento de Estado americano irá revogar todos os passaportes de pessoas acusadas de abuso infantil.

A intenção é proteger as crianças, vítimas indefesas e que ficam marcadas por toda uma vida por esse tipo de prática nefasta, doentia e criminosa.

Um novo passaporte para qualquer cidadão envolvido com qualquer tipo de abuso infantil, só será emitido com a seguinte observação: "O portador foi condenado por uma 'ofensa sexual' contra um menor de idade e é um criminoso sexual, segundo a lei dos EUA".

A lei homenageia a menina de 7 anos Megan Kanka, assassinada por um pedófilo em Nova Jersey em 1994.

Enquanto os Estados Unidos criam condições de maior proteção às crianças, no Brasil impera a busca insana de se proteger os pedófilos.

É a triste realidade.

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Internacional