Grupo de extermínio tinha até perfil nas redes sociais

Os ‘Caçadores de Queimados’ nas redes sociais recebiam mensagens de apoio e pedidos de execução. Serviço realizado, as fotos das vítimas eram publicadas na página do facebook.

Diversos homicídios praticados já foram detectados.

O pedido de execução partia dos próprios moradores de Queimados (RJ), que tiravam fotos e forneciam todos os detalhes da pessoa que deveria ser defenestrada.

Um dos moradores publicou na rede social elogios ao trabalho do grupo de extermínio e, em seguida, enviou a foto do próprio genro: ‘Muito bom! Estou torcendo para vocês passarem o rodo e me enviar (...) Ele está envolvido com o tráfico de drogas, já tentou matar a minha filha. Peço a sua ajuda. Ele tem que morrer’, pedia.

Os justiceiros de Queimados se declaravam "caçadores de gansos", uma referência ao jargão policial, que classifica criminosos como "gansos".

Segundo eles, a página foi retirada do Facebook em razão das represálias que estão sofrendo.

Dispostos a executar traficantes e assaltantes, o esquadrão da morte ganhou seguidores.

Antes de sair do ar - na última terça-feira, após a morte do policial militar Rafael Von Held, em Queimados - a página já tinha cerca de quatro mil participantes.
 

Fonte:  O Globo

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Policia