A verdadeira realidade da “Falência da Política”

Aécio Neves disse ontem que a ‘falência da política’ é a responsável pela pré-candidatura do apresentador Luciano Huck à Presidência da República.

Calma lá, Aécio, vamos refazer essa frase: a candidatura de Huck é consequência da falência moral dos políticos eleitos, que usaram o cargo para enriquecer ilicitamente, saquearam os cofres públicos, atiraram a nação nesse caos e nos roubaram a esperança em um futuro digno.

Faça o mea culpa sem figuras de linguagem.

Dê nome e sobrenome aos (ir)responsáveis.

Que tal assim: "Foram Aécio, Lula, Temer, Eduardo Cunha, Sérgio Cabral, Dilma, Renan, Sarney e outros aventureiros que demonstraram a Huck que o comando do país e os mais altos postos da República podem ser ocupados por gente sem qualificação intelectual ou traço de comportamento ético".

Sequer experiência em alguns casos. Eleitos, fizeram do Brasil seu armazém, o qual servia à farta os familiares, amigos e subordinados.
___________

___________
E a nossa gente - que vota em troca de notas grampeadas no "santinho" e coloca palhaços, cantores e conhecidos corruptos no Congresso - certamente tem parte nisso. Em 2018 elegerá de novo alguém que se apresentará como herói salvador com discurso de mudança.

Nosso velho sebastianismo nunca falha. E talvez só o que nos reste seja acreditar em milagres, pois nada atualmente aponta para escolhas sensatas e racionais nas próximas eleições". Que tal? Bem melhor, não?

Assim sendo, Aécio, vou dispensar sua avaliação generalista e auto-indulgente sobre o cenário nacional.

Além disso, não dá para levar a sério um homem que anda flertando com a ideia de se tornar cada vez mais caricato.

Pesam contra vossa excelência a sua ficha corrida, as denúncias graves, as manobras espúrias para salvar a própria pele e o golpe baixo que deu esta semana nos próprios companheiros de partido.

(Texto de Sonia Zaghetto)

da Redação

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política

loading...