Segóvia: ingênuo ou a serviço de Michel Temer?

Começou muito mal esse novo diretor-geral da Polícia Federal.

Para ele, pelo visto é normal um cidadão sair correndo pelo meio da rua com uma mala cheia de dinheiro, com quinhentos mil reais.

Neste momento da história do Brasil, o que menos precisávamos é de um chefe de polícia ‘pau mandado’.

A insatisfação dentro da PF, com as primeiras declarações de Fernando Segóvia, é generalizada.

De qualquer forma, a grandeza da instituição é muito maior do que uma eventual subserviência do ocupante de seu mais alto cargo.

A ação de Rodrigo Rocha Loures foi criminosa. Cabe investigar a ligação de tal ato com o presidente da República.

A rigor, a mala de dinheiro está para Michel Temer, assim como o sítio e o tríplex estão para Luiz Inácio Lula da Silva.

Abaixo, veja o vídeo:

 

da Redação

Comentários

Mais em Política