O Black Friday dos sonhos...

O meu Black Friday dos sonhos não seria um dia de descontos no comércio.

O meu Black Friday ideal seria fiscal: nesse dia os governos federal, estadual e municipal não cobrariam nenhum tributo de ninguém.

Além da economia no bolso, a promoção teria o gostinho extra de sabermos que nosso suado dinheiro não está indo para o ralo e nem para a cueca de nenhum canalha.

E garanto a vocês que a economia seria maior do que as melhores promoções que vemos por aí. Se duvidam, vejam alguns exemplos dos descontos que teríamos nesse onírico Black Friday Fiscal, com carga tributária zero:

- Água Mineral: 44%:

- Um Litro de Cachaça: 82%:

- Camisa: 35%;

- Carro Popular: 38%;

- Casa Popular: 48%:

- Cerveja: 56%;

- Chocolate: 39%:

- Conta de Luz: 48%:

- Escola Particular: 26%:

- Forno de Microondas: 55%;

- Gasolina: 53%;

- Ingressos para Espetáculos em Geral: 41%;

- Juros Bancários: 26%;

- Panetone: 35%;

- Perfume: 78%;

- Protetor Solar: 42%;

- Sabão em Pó: 41%

- Telefone Celular: 40%

- TV por Assinatura: 46%.

Percebem a porrada no bolso que levamos o ano inteiro e de onde ela realmente vem?

E já que estamos entrando em ano eleitoral, fica a dica: votem em mim para dono do Brasil que vai ter Black Friday Fiscal toda semana.

Aumento real da renda per capta, estímulo à economia e menos dinheiro no bolso de ladrão: jamais haverá solução melhor para o nosso país do que a redução da carga tributária.

(Texto de Fernando Augusto Martins Canhada)



da Redação

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Economia

loading...