Marieta Severo avança na pauta da Globo: "dói saber que meu neto passa por situações constrangedoras só por ser negro"

‘Acho uma maravilha Walcyr estar tocando em feridas tão expostas, mas que muita gente finge não ver. Temos que ser inclementes com o racismo, não dá para relativizar!’, diz a atriz Marieta Severo.

Ela complementa revelando uma novidade até então desconhecida, a de que o racismo é um tema que atinge sua família particularmente.

Difícil de acreditar...

Faltou a atriz dizer que as pessoas atravessam a rua quando veem seu neto.

‘Quando minha filha (Helena) se casou com aquele cara incrível que é o [Carlinhos] Brown, eu me assustei com os olhares tortos de gente muito próxima. Hoje, dói saber que Chiquinho, meu neto, leva tapa de segurança, passa por situações constrangedoras só por ser negro’, contou a atriz.

O que diz a atriz parece realmente ser um ‘script’ previamente traçado pela Rede Globo, com intenções inconfessáveis.

O detalhe elucidativo é que Chiquinho já tem 20 anos e nunca ninguém da família havia feito qualquer comentário nesse sentido. Nem a mãe, nem o pai, nem Marieta, nem o avô, Chico Buarque.

Chico Buarque e o neto Chiquinho Brown
Chico Buarque e o neto Chiquinho Brown

A novidade surgiu somente agora, justamente quando Marieta Severo interpreta a atual vilã da novela das 21h e é responsável por dar vida e protagonizar cenas de preconceito na tela da Globo.

Recentemente, Taís Araújo falou sobre o tema 'Como criar crianças doces em um país ácido' no evento TEDxSãoPaulo.

'No Brasil, a cor do meu filho faz com que as pessoas mudem de calçada', afirmou Taís na ocasião.

Tudo isso é intrigante. A Globo parece trabalhar para dar mais vida ao preconceito e ressuscitar o racismo. 

Difícil acreditar, tanto em Taís, quanto em Marieta.

Fonte: Estadão

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Sociedade