Gleisi Hoffmann, a dois passos do julgamento e da iminente condenação

Na semana passada a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, apresentou, as alegações finais no processo que tramita no Supremo Tribunal Federal (STF) contra a senadora e presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, e seu marido, o ex-ministro Paulo Bernardo.

A Petrobras, que participa do processo como assistente de acusação, já está no prazo para apresentar os seus argumentos.

Feito isto, o último passo do processo, antes de ser encaminhado para julgamento, serão as alegações finais da defesa.

É o processo mais adiantado da Lava Jato no STF, que deve ser definitivamente encerrado no 1º semestre de 2018.

A cota da PGR pede que Gleisi Hoffmann, seja condenada por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Dodge também quer que a senadora devolva R$ 4 milhões aos cofres públicos e perca o mandato e ainda argumenta que a pena de Gleisi deve ser maior do que a média, por ela ser política, assim como Paulo Bernardo.

A condenação encerrará definitivamente a carreira política dos dois meliantes e poderá impor uma pena de prisão de até 12 anos.

A sociedade aguarda com extrema ansiedade este justíssimo desfecho.

da Redação

Comentários