PF invade UFMG e revolta políticos do PT

As universidades federais constituem-se no último resquício de poder que resta ao Partido dos Trabalhadores.

A maioria dos reitores e dirigentes pertencem ou são ligados ao PT.

Infelizmente, em algumas instituições a corrupção continua a todo vapor.

Recentemente, tivemos o caso de Santa Catarina, onde lamentavelmente o reitor acabou cometendo suicídio.

Nesta quarta-feira (6) a Polícia Federal invadiu a Universidade Federal de Minas Gerais.

Pelo menos 8 pessoas, incluindo o reitor, foram alvos de condução coercitiva.

A operação apura o desvio de recursos públicos no projeto do Memorial da Anistia.

A bandalheira realizada foi gigante.
Foram levados para a PF o reitor da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Jaime Arturo Ramirez, a vice-reitora, Sandra Regina Goulart Almeida, o presidente da Fundação de Desenvolvimento e Pesquisa (Fundep), Alfredo Gontijo de Oliveira, a ex-vice-reitora Rocksane de Carvalho Norton e Heloisa Gurgel Starling, também ex-vice reitora.

Petistas estão em polvorosa. Gleisi Hoffman está indignada e Maria do Rosário fez a postagem abaixo nas redes sociais.

 

"Todo apoio à UFMG! O estado policial invadiu a Universidade e prendeu prof. e reitor. Combate à corrupção uma pinóia! O direito está sendo destruído pelo abuso de autoridade que visa destruir a resistência de setores do saber."

Na realidade não houve nenhuma prisão, apenas conduções coercitivas.

Noutras palavras, para Maria do Rosário, todo apoio a corrupção.


da Redação

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça

loading...