A mais bombástica revelação de Palocci arrasa Lula e o PT

O PT antes de chegar ao poder já buscava aproximação e apoio de ditaduras tirânicas.

No poder passou a apoiar a tirania.

Antonio Palocci em sua proposta de acordo de delação revela que em 2002, o então ditador da Líbia, Muamar Kadafi, enviou secretamente ao Brasil a importância de 1 milhão de dólares, como ajuda no financiamento da campanha do então candidato Luiz Inácio Lula da Silva.

A revelação é da revista Veja. Palocci, como se sabe, esteve no centro das mais importantes decisões do partido nas últimas duas décadas.

“Em troca de redução de sua pena, o ex-ministro compromete-se a contar detalhes de mais de uma dezena de crimes dos quais participou. Um dos capítulos da colaboração trata das relações financeiras entre Lula e o ditador líbio — e tem potencial para fulminar o partido e o próprio ex-presi­dente.”

Kadafi, dois anos após a posse de Lula, foi deposto, capturado e executado, pela prática de inúmeros crimes.

Lula e Kadafi se diziam 'irmãos'.

Fonte: Veja

da Redação

Comentários

Mais em Política