As conexões internacionais do PT e o dinheiro manchado de sangue

Os avanços da Operação Lava Jato atingiram um patamar muito mais amplo e estão desvendando as conexões internacionais do PT.

O que se percebe é que não foi o poder que transformou o PT num partido sem nenhum escrúpulo. O PT na realidade nunca teve e nunca soube o que é escrúpulo. E nunca se importou com a origem de dinheiro, o importante é que ele, o dinheiro, sempre estivesse à disposição para que desenvolvesse o seu projeto de poder.

Um projeto que consistia basicamente na conquista do poder pelo poder.

Seguindo essa linha horripilante, o PT recebeu secretamente 1 milhão de dólares de Muammar Kadafi, o então sanguinário ditador da Líbia.

Estamos falando de DINHEIRO VERMELHO, manchado com sangue e fruto do comércio clandestino de armas, incluindo aquelas químicas e de destruição em massa, e do TERRORISMO.

Kadafi foi deposto e executado após 42 anos comandando um regime de horror na Líbia. Ditador sanguinário, submeteu seu povo a inomináveis torturas e silenciou os adversários com mão de ferro. Seu dinheiro sujo financiou grupos terroristas e também grupos políticos em vários países. Venezuela e Brasil entre eles.

É assustador... e é uma bomba de verdade!

Assim sendo, Palocci deverá enterrar de vez o que resta do PT, já que a doação de Kadafi configura crime perante a lei brasileira.

O ex-ministro entrará para a história como o homem que ajudou a fundar e a extinguir o Partido dos Trabalhadores.

Na contabilidade do karma, isso deve render um empate.

Paralelamente, o MPF avança sobre uma outra conexão internacional do PT, a Espanha.

A Lava Jato já possui o elo das negociatas e contas secretas de Lula e Zé Dirceu na Espanha.

A caravana, os discursos e as bravatas de Lula não passam de mero esperneio de quem já sabe que está morto.

E em breve terá um novo encontro com Kadafi, no lugar merecido reservado para os dois.

(Com informações de Helder Caldeira e Sônia Zaghetto)

da Redação

Comentários

Mais em Política