Graça depõe no MPF e confirma a mão de Guido no escandaloso rombo da Petrobras

A ex-presidente da Petrobras Graça Fortes, em depoimento ao Ministério Público Federal, confirmou a atuação direta e irresponsável do ex-ministro Guido Mantega num ardiloso esquema visando à reeleição de Dilma Rousseff em detrimento da empresa, já extremamente dilapidada em função da corrupção desenfreada que vigorou na era PT.

Ignorando as condições do mercado, Mantega impediu reajustes no preço de combustível que seriam essenciais para a saúde financeira da Petrobras.

O único interesse que vigia era o ‘estelionato eleitoral’ visando à reeleição da então presidente Dilma Rousseff.

‘Os aumentos de preços, todos eles, desde o meu primeiro dia até o último dia eram trazidos pelo presidente do conselho’, afirmou ela. ‘Ele ligava para mim e falava: 3 no diesel e 5 na gasolina, e desligava’, disse Graça em depoimento ao MPF, segundo matéria veiculada no jornal Folha de S.Paulo.

Ainda de acordo com Graça Fortes, diversos pedidos de reajuste foram feitos em 2014, todos rejeitados pelo presidente do Conselho de Administração da empresa, cargo exercido criminosamente por Guido Mantega.


da Redação

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Economia

loading...