Por que a Rede Globo de televisão é tão tendenciosa?

Ana Paula Araújo, repórter do Bom Dia Brasil, informou com uma ‘naturalidade’ impressionante, que Maduro retirará os partidos da oposição da próxima "eleição".

Como podem minimizar ato tão ditatorial e desonesto?

Por que quando se referem a atitudes antidemocráticas e despóticas, praticadas por ditadores sanguinários, em países comunistas como Cuba e Venezuela, são tão suaves, sorrateiros e delicados?

A fome, o desabastecimento e a miséria, a que está sendo exposto o povo venezuelano, que foge desesperado para o Brasil, fruto de uma ditadura comunista bolivariana falida e cruel, é relatado de forma sutil e delicada, como se isto fosse uma mera consequência de uma simples crise econômica.

Contrastando com isso, temos a maneira distorcida e maliciosa com que são noticiados os fatos ocorridos em países capitalistas como os EUA e Israel.

Até dados positivos relativos a economia americana, fruto de uma administração correta do Presidente Donald Trump, vem sempre associado a um comentário depreciativo. Israel então, nem vou comentar.

Chega a ser impressionante a diferença de abordagem, parece que estes jornalistas têm dificuldade para ocultar sua preferência pessoal ideológica. Ou seria uma política institucional da empresa? Muitos já se referem à emissora com o nome pejorativo de "Red Globo de televisão".

Até quando opressão, prisões arbitrárias, torturas, assassinatos e fracasso econômico, praticados em ditaduras comunistas, serão tratados de forma tão suave e discreta por esta empresa?

Senão fosse trágico seria até cômico.

Último comentário: a "graciosa jornalista" informa, de maneira  simpática e agradável, que a Arábia Saudita permitirá que mulheres dirijam e que haja o funcionamento de cinemas em seu país. Finaliza dizendo sorridente: "eles estão mudando".

Roberto Corrêa Ribeiro de Oliveira

Médico anestesiologista, socorrista e professor universitário

Siga-nos no Twitter!

Mais de Roberto Corrêa Ribeiro de Oliveira

Comentários

Notícias relacionadas