O mundo ainda vai ficar ruim para Eduardo Paes

O ex-prefeito do Rio de Janeiro está inelegível. Os abusos foram tão gritantes que o veredito do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ) foi unânime.

Interessante é que a decisão contrariou a decisão de primeiro grau e o próprio parecer do Ministério Público. Intrigante!

De qualquer forma, é sabido que Paes atuou em parceria com Sérgio Cabral durante 6 anos. 

Eram inseparáveis. Aliás, ele próprio nunca negou isto.

Certa feita comparou a sua situação, antes com Lula e Cabral e na época com Dilma e Pezão. Diferenças gritantes, segundo ele. As coisas com Lula e Cabral andavam e aconteciam. Que coisas?

No caso das obras do campo de golfe para a Rio 2016, Paes já é réu. O rombo, segundo a denúncia, teria sido de 1,8 milhão. Ainda é muito pouco, para quem foi parceiro de Lula e de Cabral.

Fala-se de seu envolvimento com empreiteiras e de sua suposta atuação em defesa do crime organizado.

A questão, no entanto, é que o ex-prefeito, até então praticamente ileso, será em pouco tempo ‘a bola da vez’.

Quem viver verá!

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Comentários

Mais em Política