Na tese de Gilmar, todo “garotinho” precisa da família (ou da mãe) ao lado (veja o vídeo)

Sob a alegação de que os filhos menores não poderiam ficar sem os cuidados da mãe, o ministro Gilmar Mendes devolveu a liberdade para a ‘quadrilheira’ Adriana Ancelmo.

‘Misericordioso’, o ser supremo não poderia fechar o ano sem mais um ato de extrema bondade com a bandidagem endinheirada.

Na véspera do natal, devolveu Antony Garotinho ao aconchego do lar e aos cuidados da família.

Na visão do ministro, por certo houve coerência, pois um garotinho de 57 anos não pode evidentemente ficar sem os cuidados da família.

Abaixo, veja o vídeo produzido para a Revista Veja pelo jornalista Augusto Nunes:
___________

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça