Médico, diretor de hospital, inconformado, denuncia situação de “colapso” da saúde

Em uma carta dirigida à população, onde pede o apoio da imprensa, do sindicato dos médicos, do CRM e do Ministério Público, e de entidades como Maçonaria, Rotary, igrejas e população em geral, o médico Arimateia Macedo, diretor de um hospital no município de Gurupi, em Tocantins, relata a situação de absoluta calamidade e denuncia o colapso da saúde, sem médicos, sem aparelhos e sem perspectivas. Leia abaixo a carta do médico: 

Meus amigos e minhas amigas,
ATENÇÃO!
Hoje é quinta-feira, dia 21 de dezembro de 2017.
Eu sou o diretor clínico do Hospital Regional de Gurupi.
Trabalho nesse nosocômio desde 1997.
Sou concursado médico da Secretaria de Estado da Saúde.
Gostaria de comunicar nesse instante que o Hospital Regional de Gurupi estaria às mil maravilhas.
Mas para minha decepção terei que dizer ao contrário.
Peço o apoio de toda a sociedade da Região Sul do Tocantins.
Peço o apoio da Imprensa para repassar essa minha preocupação para toda as comunidades da Região Sul do Tocantins.
A Saúde local colapsou totalmente.
As condições logísticas já estão péssimas. O Hospital Regional de Gurupi está sempre lotado, e pessoas em condições sub-humanas esperando atendimento.
Estamos com o aparelho de Tomografia quebrado há muito tempo.
Não teremos nos próximos dias obstetras, cirurgiões, ortopedistas, e outras especialidades para atender ao povo no Hospital Regional de Gurupi.
Hoje já não tem médico na Obstetrícia.
Isso é muito grave.
A Imprensa, o CRM, o Sindicato dos Médicos, o SINTRAS, o Ministério Público, os prefeitos da Região inclusive o prefeito de Gurupi, as Igrejas, a Maçonaria, o Rotary, os vereadores da Região, o povo, todos, uníssono, devem se manifestar hoje, marcar reuniões urgente, para que o Governo Estadual disponibilize médicos para atender os agravos à saúde que poderão ocorrer nessa época de festa.
Estou comunicando para que nós, a comunidade, nos posicionemos e cobremos de quem deve suprir essa necessidade.
As pessoa podem e vão morrer por falta de assistência se nada for feito.
O povo merece e deve ter assistência à sua saúde. É um Direito do povo e um Dever do Estado.
Não pode mais continuar como está.
Um abraço.
Tomara que tenhamos boas festas...
Arimateia Macedo
Médico e Diretor Clínico
Hospital Regional de Gurupi
Tocantins

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Saúde