Procurador do MPF em protesto político tem que ser processado e perder o cargo (veja o vídeo)

Um procurador do Ministério Público representa a sociedade e deve agir em sua defesa, jamais atuar politicamente, partidariamente ou em defesa de interesses pessoais.

Nesse sentido, jamais poderia um procurador da República participar de manifestação em favor de um cidadão condenado pela Justiça por corrupção, numa ação movida pela sociedade, representada justamente pelo Ministério Público.

Nessa situação, o sujeito está traindo a instituição e está traindo fundamentalmente a sociedade.

A procuradora da República Eva Wiecko é declaradamente petista. Até 2016 ela exercia a função de vice-procuradora-geral, a nº 2 da PGR. Foi exonerada da função de confiança pelo então procurador-geral, Rodrigo Janot, após ser flagrada num evento político-partidário em Portugal.

Veja o vídeo:

Eis que agora ela acaba de anunciar que no dia 24 de janeiro estará na manifestação pró-Lula, em Porto Alegre (RS).

É o ‘dia do ódio’, convocado por outro condenado, José Dirceu, visando claramente intimidar os desembargadores do TRF-4.

Caso Eva Wiecko realmente participe da manifestação estará cometendo mais uma gravíssima indisciplina funcional.

Não é apenas vergonhoso. É CRIME!

Tem que ser processada e perder o cargo. 

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça