Indulto de Temer é inconstitucional, decide TRF-4

O presidente da República não pode legislar sobre Direito Penal, afim de conceder indulto a quem cumpriu um quarto da pena.

É esse o entendimento do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), que declarou inconstitucional o decreto que concede indulto coletivo aos condenados à pena privativa de liberdade, desde que substituídas por restritivas de direito, que cumpriram, até 25 de dezembro de 2015, 1/4 da pena.

Esse foi o entendimento do TRF-4, o mesmo que julgará Lula no fim de janeiro, em junho deste ano, ao declarar inconstitucional o inciso XIV do artigo 1º do decreto 8.615/2015 –o do indulto, medida do governo Dilma Rousseff utilizada agora por Michel Temer.

No entendimento do TRF-4 o presidente da República tem a prerrogativa discricionária, mas não arbitrária, de conceder o indulto em caráter excepcional, sobretudo se amparado por razões humanitárias. E não como medida para redefinir a dosimetria das penas ou para atuar na diminuição da população carcerária.

No caso concreto julgado pela corte, o indulto concedido por Michel Temer deve ser desconsiderado, face a flagrante inconstitucionalidade.

O  STF definirá a questão.

Vamos aguardar o posicionamento da suprema corte.

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça