Roberto Corrêa Ribeiro de Oliveira

Médico anestesiologista, socorrista e professor universitário

Retrospectiva 2017: Santander e Rede Globo afrontando novamente a sociedade brasileira

Quantas contas mais precisam ser fechadas para que o Banco Santander realmente aprenda a lição? A sociedade brasileira merece mais respeito.

E a Rede Globo, onde pretende chegar com essa política? O falecido fundador da empresa deve ter se retorcido no caixão ao ver o conteúdo desta retrospectiva de 2017.

É muita coragem destas duas empresas voltarem a afrontar a sociedade brasileira, acusando-a de retrógrada e de conservadora, simplesmente por defender-se de ideias esdrúxulas e tresloucadas.

As obras de arte que foram expostas, em um passado não muito distante, no Espaço Cultural Santander, e que tanta polêmica gerou, nada mais eram que um acervo contendo peças inapropriadas para serem visitadas pelo público infanto-juvenil.

Desde quando, só para dar um exemplo, um quadro contendo um homem negro fazendo sexo oral em um homem branco, enquanto era sodomizado, por outro homem branco, é adequado para ser visitado por jovens menores de idade? Para não dizer das obras que afrontavam e desrespeitavam as religiões judaico-cristãs.

Só mesmo na cabeça destes "artistas globais”, que vivem em sua realidade paralela completamente diferente da vivida por nós pobres mortais, esta situação poderia ser aceita com naturalidade.

E o que dizer da visão tendenciosa e completamente equivocada da Rede Globo de Televisão quanto aos fatos ocorridos em 2017?

Atacar Donald Trump esquecendo-se do ditador comunista Nicolás Maduro, que está matando aos poucos o povo venezuelano , endeusar políticos esquerdistas, valorizando sua agenda política globalista, estimular a ideologia de gênero, o racismo, a imigração ilegal, o multiculturalismo e a sexualização precoce de nossas juventude, foram alguns dos outros presentes que nos ofereceram.

Que 2018 seja bem diferente para todos nós.

A população de bem deste país já não suporta tanta manipulação e incoerência.

Roberto Corrêa Ribeiro de Oliveira

Médico anestesiologista, socorrista e professor universitário

Mais de Roberto Corrêa Ribeiro de Oliveira

Comentários

Notícias relacionadas