Um alemão decidirá sobre a liberdade de Lula

No dia 24 de janeiro o Tribunal Regional Federal de 4ª Região decide o recurso da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, sobre a sentença prolatada pelo juiz Sérgio Moro que o condenou a nove anos e meio de prisão, pelo cometimento dos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro no caso do tríplex de Guarujá.

A confirmação da sentença ensejará a decretação da prisão. Ponto pacífico.

A ministra Carmen Lúcia recentemente garantiu a interlocutores que caso uma decisão sobre a liberdade de Lula chegasse a suas mãos, certamente concederia medida liminar.

Felizmente, não caberá a ela tal decisão.

Diferentemente das especulações, o recurso deverá ser impetrado perante o Superior Tribunal de Justiça (STJ) e certamente caberá ao ministro Felix Fischer a decisão. É ele o juiz natural de todos os casos da Lava Jato.

Fischer é alemão, nascido em Hamburgo e naturalizado brasileiro.

Não foi nomeado para o cargo pelo PT. Oriundo do Ministério Público, ele chegou à corte pelas mãos de FHC.

Pelo menos, inspira mais imparcialidade.

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça