A empresa que o “pai” da Reforma da Previdência comandava sonegou R$ 2,4 bi

Por que me sinto um completo imbecil toda vez que os aposentados-desde-muito-novos Michel Temer e Henrique Meirelles deitam falação sobre a "importância da Reforma da Previdência"? Pior: por que, neste momento, os maiores corruptos da História do Brasil desejam tanto essa reforma?

Na minha humilde concepção, uma reforma verdadeira na Previdência Social teria duas bases inegociáveis:

1) Isonomia. Todos só poderiam se aposentar após os 65 anos de idade e com um mínimo de 30 anos de contribuição, tendo os 10 salários mínimos como teto (o que seria equivalente hoje a R$. 9.370,00). Pouco importa se o cidadão é marceneiro ou deputado, gari ou ministro do STF, empregada doméstica ou presidente da República: TODOS estariam sujeitos ao mesmo teto previdenciário. Quem quiser ganhar mais, que complete seu projeto de renda com uma Previdência Privada;
2) Recuperação fiscal. Sabemos que, atualmente, as maiores e mais ricas empresas do Brasil, além de mergulhadas nos escândalos de corrupção, também são as maiores devedoras/sonegadoras. De acordo com os dados mais recentes da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional, esses empresários "respeitadíssimos" devem cerca de R$ 424 bilhões à Previdência Social [Fonte: Época (veja aqui)]. Essas empresas precisam ser severamente cobradas e punidas, porque elas estão custando caro demais ao Povo Brasileiro.
OBS.: Ainda segundo dados da PGFN, o grupo JBS, dos irmãos-presidiários Wesley e Joesley Batista, ocupa a 2ª posição entre os maiores devedores/sonegadores da Previdência, com uma dívida de quase R$ 2,4 bilhões. Agora, adivinhe: quem era o presidente do Conselho de Administração do grupo até pouco tempo atrás? Exatamente Henrique Meirelles, atual titular do Ministério da Fazenda e "pai" dessa Reforma da Previdência. Uma safadeza, pois não?!

Não espanta, portanto, que o Governo Michel Temer, para aprovar essa reforma bandida, esteja negociando o Ministério do Trabalho com um condenado pelo Supremo Tribunal Federal no Escândalo do Mensalão; e cargos de alto escalão (até a diretoria-geral da Polícia Federal do Brasil) com o imortal coronel bigodudo e sua família.

Agora, responda-me com franqueza: essa Reforma da Previdência é uma monumental safadeza ou eu realmente sou um imbecil?

Segue o enterro...

Helder Caldeira

Escritor, Colunista Político, Palestrante e Conferencista
*Autor dos livros “Águas Turvas” e “A 1ª Presidenta”, entre outras obras.

Siga-nos no Twitter!

Mais de Helder Caldeira

Comentários