Briga e tiros envolvendo família do governador revelam a iminência do caos na saúde do Tocantins

Um tiro no peito do próprio irmão, um crime que chocou a sociedade do Tocantins.

O advogado Reinaldo Pagani, sobrinho da deputada federal e 1ª dama Dulce Miranda está foragido, após ter atirado no próprio irmão, Clarindo Pagani.

O crime aconteceu em uma oficina mecânica que pertence aos dois em Araguaína, no norte do Tocantins.

A tentativa de homicídio foi na tarde desta quinta-feira (4).

Clarindo foi levado ao Hospital Regional de Araguaína e está internado. Recebeu um tratamento de qualidade de médicos que estão há oito meses sem receber os seus honorários.

O caso mais uma vez chama atenção para a forte crise no sistema de Saúde na gestão do governador Marcelo Miranda.

Os médicos não vislumbram uma solução para o impasse.

Na próxima segunda-feira (8), os anestesistas cooperados à COOPANEST, farão uma Assembleia Geral em Palmas, para traçar as estratégias para enfrentar o problema. O descredenciamento é uma possibilidade que traria o caos a todos os municípios do Estado.

Como ficou claro na tentativa de assassinato, quando uma emergência ocorre, independente da condição social do paciente, é para o hospital público que a vítima é levada, já que lá se encontra uma equipe multiprofissional especializada e capacitada para atender tais casos.

A sociedade precisa compreender que a defesa de uma medicina pública de qualidade deve ser uma luta de todos, já que qualquer um está sujeito a ser a próxima vítima.

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Policia