assinante_desktop_cabecalho
assinante_desktop_menu_principal

Alegações finais do MPF detonam Lula e Teixeira e demonstram a falsidade dos recibos

Ler na área do assinante

Sejamos coerentes, que razão teria Glaucos da CostaMarques para dizer que não recebeu aluguéis de um imóvel de sua propriedade, caso tivesse realmente recebido e o imóvel fosse realmente seu?

Trata-se de uma belíssima cobertura em local privilegiado de São Bernardo do Campo, na Avenida Prestes Maia, vizinha a cobertura do ex-presidente Lula.

Glaucos preferiu um caminho diferente e, em função do alegado, assumiu a condição de ‘laranja’ e fatalmente ‘perderá’ a cobertura, que ao final do litígio certamente será sequestrada em favor da União.

Bastava ao empresário dizer que havia recebido os aluguéis, que o imóvel era realmente seu e que ele havia comprado a título de investimento e locado ao ex-presidente Lula. Qual o problema?

Pronto! Tudo estaria resolvido, tanto para Lula, quanto para ele, Glaucos, que, de quebra, teria a bela cobertura amealhada.

Não. O bom velhinho optou por outro caminho. Fica evidente que foi um mero ‘laranja’ indicado pelo primo Bumlai.

E as alegações finais do Ministério Público são devastadoras e demonstram com clareza a falsidade dos recibos.

A condenação de Lula e de seu advogado Roberto Teixeira é certa.

E esta segunda pena será muito mais pesada que a do tríplex.

É só aguardar.

___________

___________

___________

da Redação
assinante_desktop_conteudo_rodape

Comentários