De olho em vaga de vereador, doutor anda “operando” nos bastidores

Em Campo Grande é assim, se piscar perde o mandato. É o que está acontecendo com o vereador Lucas de Lima. Envolto em uma questão judicial, que segundo seus advogados já está para ser resolvida sem maiores danos, Lucas se viu levando uma rasteira de seu colega do Solidariedade, o dr. Cury.

Ao invés de aguardar o andamento normal da justiça, dr. Cury resolveu ir ao Tribunal Regional Eleitoral pedir a vaga de Lucas de Lima. E dizem que para conseguir o que deseja, Cury pretende usar até mesmo seu filho, que é juiz e presidente da Amansul.

Eduardo Cury já está acostumado a herdar a vaga de outros. Ele, que ficou mais de mil votos atrás de Lucas de Lima, só conseguiu ser vereador em Campo Grande, na legislatura passada, porque Paulo Pedra primeiro se licenciou para assumir o cargo de secretário de Governo de Bernal e depois teve o mandato cassado numa ação que até hoje gera dúvidas.

A passagem de Cury pela câmara chamou atenção pela mudança relâmpago de lado. Enquanto estava na vaga de Pedra, fazia parte da base de Bernal, no momento em que assumiu em definitivo mudou de lado, tornando-se feroz opositor de um dia para o outro. Mas o eleitor, atento, não viu essa vira casaca com bons olhos e Cury não conseguiu se reeleger ficando na suplência graças a boa votação dos candidatos de sua coligação, especialmente a de Lucas de Lima que teve mais de 4.200 votos.
___________


___________

___________

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Foco MS