PT aposta em conflito social como último recurso para salvar Lula

Uma denúncia publicada recentemente nas redes sociais pelo site Veja.com, sob o título, 'Presidente do TRF-4 alerta STF sobre ameaças', nos mostra a grande pressão a que estão sendo submetidos os magistrados responsáveis por este processo.

Segundo esta reportagem, "O presidente do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, Thompson Flores, encaminhou ofício à presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, e à Procuradoria Geral da República, relatando que desembargadores da Corte têm recebido ameaças. Ele também relatou o ocorrido a deputados petistas durante reunião nesta sexta-feira. O TRF4 vai julgar os recursos de Lula, condenado pelo juiz Sergio Moro a uma pena de 9 anos e seis meses de prisão, e de outros seis réus no processo do famoso tríplex do Guarujá."

Como se não bastasse ameaçar e achincalhar a justiça brasileira, o PT e partidos aliados, tem apostado também na incitação à revolta popular e a violência, como último recurso para tentar livrar seu "chefe maior" da prisão.

Para tanto, o ex-ministro da Saúde do governo Dilma Rousseff, Alexandre Padilha, anunciou que lançarão Lula candidato à presidência, imediatamente após o julgamento em Porto Alegre.

Uma atitude egoísta e irresponsável que poderá trazer morte e sofrimento para os cidadãos brasileiros.

Estão apostando todas as suas fichas nesta última cartada, já que muita coisa está em jogo: implantar definitivamente o socialismo bolivariano, não só no Brasil, mas em toda América Latina.

Até quando toleraremos tantas arbitrariedades?
___________


___________

___________

Roberto Corrêa Ribeiro de Oliveira

Médico anestesiologista, socorrista e professor universitário

Siga-nos no Twitter!

Mais de Roberto Corrêa Ribeiro de Oliveira

Comentários

Notícias relacionadas