Lula viaja para evento "fantasma" em país que não tem acordo de extradição com o Brasil

A viagem do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva marcada para o dia 26 de janeiro é extremamente estranha e suspeita.

Tudo está a indicar que é fuga.

No dia 13 de dezembro, logo após um encontro do PT, Lula anunciou que tinha agendado para o período de 26 a 29 de janeiro uma palestra na Etiópia.

Ninguém no PT tinha conhecimento desta agenda de Lula, até mesmo porque o mês de janeiro estava reservado para a complementação das tais ‘caravanas de Lula pelo Brasil’.

Na ocasião, o petista asseverou que a organização do evento estava sendo realizada pela União Africana e pela FAO (Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura) e que contaria ainda com a participação de ex-presidentes da Nigéria e de Gana.

Todavia, o tal evento de Lula na Etiópia até o momento não consta da agenda oficial da FAO. É inexistente.

A FAO é dirigida por José Graziano, um ex-ministro dos governos do PT.

A Etiópia não tem tratado de extradição com o Brasil.

Lula viajará consciente do resultado de seu recurso.

Há quem diga que o plano em caso de eventual derrota por unanimidade no TRF-4 é permanecer na África e de lá iniciar uma série de ataques contra o Poder Judiciário do Brasil e em apoio a um outro candidato do PT.

É a fuga anunciada que precisa ser evitada.
___________


___________

___________

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça